Reprodução Assistida

A infertilidade atinge aproximadamente 15 % da população mundial, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), um em cada cinco casais tem problemas para engravidar, precisando de ajuda especializada. Estima-se que 40% das causas de infertilidade são por fatores femininas, 40% por fatores masculinas , 10% ambos fatores e 10% causas indeterminadas (ISCA – infertilidade sem causa aparente). Uma investigação precoce, detalhada e com os avanços da tecnologia de reprodução assistida muitos casais podem conquistar esse sonho.

Infertilidade

Considera-se infertilidade conjugal a tentativa do casal de engravidar espontaneamente por um ano sem sucesso.

Mulheres acima de 35 anos já devem procurar um especialista, se após seis meses de tentativas, não obtiverem sucesso.

OS TRATAMENTOS DE REPRODUÇÃO ASSISTIDA SÃO DIVIDIDOS EM BAIXA E ALTA COMPLEXIDADE, VAMOS ENTENDER UM POUCO MAIS SOBRE CADA UM DELES:

RELAÇÃO SEXUAL PROGRAMADA

Tratamento de baixa complexidade que consiste no acompanhamento da ovulação por exames de Ultrassonografia e medicações para deflagrar a ovulação e então orientar o casal qual o melhor momento para ter a relação sexual.

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL

Um método de baixa complexidade onde é realizada a indução da ovulação com uso de medicação, acompanhamento do crescimento folicular com exames de ultrassonografia e, após deflagrar a ovulação, através de um cateter delicado, é injetado o sêmen processado dentro do útero.

FERTILIZAÇÃO IN VITRO | ICSI

Tratamento de alta complexidade que consiste na formação do embrião em laboratório e posteriormente a transferência desse embrião para dentro do útero.

COMO FUNCIONA A FERTILIZAÇÃO IN VITRO?
Os controles ultrassonográficos são acompanhados em consultório médico. A aspiração folicular é realizada em clínica de reprodução assisitida, com laboratório especializado.
1. A mulher administra gonadotrofinas de forma injetável e subcutânea para estimular os ovários;
2. Uma vez recrutado os folículos, é agendada a coleta dos óvulos, que é feita através da aspiração folicular, por via vaginal e através do ultrasom;
3. Em laboratório, introduz-se os espermatozoides dentro do mesmo tubo de ensaio onde estão os óvulos; 4. Aguarda-se a fertilização acontecer;
5. Todos os passos desse técnica são delicados. E se tudo ocorre como planejado, aí então transfere-se um ou mais embriões para o útero da mulher.

A técnica mais indicada para cada caso depende de múltiplos fatores, por isso consulte-se com especialistas.

CASAIS HOMOAFETIVOS

Desde de 2013 o conselho federal de medicina garante a casais homoafetivos o direito de recorrer à Reprodução Assistida para ter filhos, inclusive o Supremo Tribunal Federal garante o direito de união estável.

Existem várias técnicas. Para casais do sexo feminino, há a possibilidade de inseminação artificial ou a fertilização in vitro (FIV) com sêmen de doador anônimo.
Para os casais do sexo masculinos, a FIV é a única opção. Utilizando óvulos de uma doadora anônima e útero de substituição (parente até 4 grau). O casal decide entre eles quem fornecerá os espermatozóides para a FIV.

Respeitando as normas estabelecidas pela Resolução do CFM, ou seja: a doação nunca terá caráter lucrativo ou comercial e os doadores não devem conhecer a identidade dos receptores e vice-versa. No caso da doação temporária de útero, o CFM estabelece que “As doadoras temporárias do útero devem pertencer à família de um dos parceiros num parentesco consanguíneo até o quarto grau (primeiro grau – mãe; segundo grau – irmã/ avó; terceiro grau – tia; quarto grau – prima), em todos os casos respeitada a idade limite de até 50 anos. Também não pode haver caráter lucrativo nem comercial.

CONGELAMENTO DE ÓVULOS

Criopreservação de óvulos é um investimento. Investimento? Sim, sabemos que nascemos com todos nossos óvulos e ao longo da vida, após a primeira menstruação, perdemos cerca de 1000 óvulos todo mês. Além de perdermos quantidade do nosso precioso estoque, perdemos também, qualidade oocitária.

Quanto mais o tempo passa, mais velho nossos óvulos ficam.
A partir dos 35 anos, os estudos já mostram que há uma queda importante dessa quantidade/ qualidade, e após os 40 anos, essa queda é muito mais acentuada.

E o que isso tem a ver com criopreservação? Bom, a grande maioria das mulheres de hoje em dia priorizam trabalho, carreira, estudos e quando se vêm prontas para mudar o status de mulher para mãe e mulher, talvez seja tarde demais.

E aí é que entra a questão do investimento,a criopreservação é o congelamento de óvulos de uma mulher jovem, que ainda não pensa em ser mãe na atualidade, mas que não descarta essa possibilidade a longo prazo. Se a mulher congelar os óvulos aos 35 anos, quando ela chega aos 40, 41 anos e tiver o desejo de engravidar, ela pode descongelar seus óvulos e em laboratório, fertilizar com o sêmen do parceiro. E o incrível disso tudo é que os óvulos terão a qualidade dos 35 anos.
É o papel dos ginecologistas expor essa realidade para as pacientes.

Quando Devo Medir a Reserva Ovariana

Enquanto homens produzem novos espermatozoides a cada 3 meses, as mulheres nascem com um número finito de óvulos: cerca de 1 a 2 milhões.

Desde o nascimento esse número começa a cair. Ao iniciar a puberdade, restam de 300.000 a 500.000 óvulos, e a cada ciclo menstrual perdemos cerca de 1000 óvulos. Isso independe se você usa pílula ou qualquer outro método que inibe a menstruação. Mesmo assim a cada ciclo haverá perda ovariana.

MAS NÃO SE TRATA SÓ DE QUANTIDADE, MAS DE QUALIDADE

Além disso, a qualidade dos óvulos também muda, pois o corpo tende a liberar primeiro os “melhores”, aqueles que tem menos tendência a ter mutações genéticas ou outras alterações. Todos esses números causam um pouco de ansiedade em nós mulheres, principalmente se ainda não tivemos filhos e queremos, mas calma! Conversando com seu médico você vai descobrir que há muito a ser feito.

IDADE CHAVE: 35 ANOS

A medicina aconselha você a planejar filho até 35 anos. Fisiologicamente somos feitas para ser mãe mais cedo, mas se seus planos são outros, não se angustie. Até porque, hoje as mulheres estão planejando filhos mais tarde.

Se no tempo das nossas mães e avós o esperado era ter filhos aos 20 e poucos anos, hoje muitas mulheres veem seus 30 anos como a década da maternidade (quando não mais tarde)! A medicina avançou e possibilitou em muitos casos que a maternidade acompanhasse as mudanças sociais, tornando mais seguro uma gestação após os 35 anos.

RESERVA OVARIANA

Hoje é possível predizer a reserva ovariana de uma mulher para que ela possa se organizar e se programar para uma futura gestação – seja de forma natural ou seja através de uma FIV (com seu próprio óvulo congelado). A avaliação dessa reserva é simples, envolve ultrassom e exame de sangue.

Se esse é seu caso, converse com sua ginecologista.

Endometriose, Fertilidade e Gravidez

Um terço das mulheres com endometriose, tem dificuldades de engravidar.
Mas por que endometriose dificulta a mulher a engravidar?

A presença do endométrio nas trompas dificulta a chegada dos óvulos no útero, diminuindo as chances de concepção.
Além disso, a condição prejudica a qualidade dos óvulos, e, se o diagnóstico é tardio, pode chegar à infertilidade.

O QUE É A ENDOMETRIOSE?

A endometriose é uma condição em que o endométrio (tecido que reveste o útero) cresce em outras regiões do corpo. Geralmente o tecido começa a crescer em outras partes da região pélvica (como no ovário ou no intestino), mas pode inclusive ir para outras regiões.

QUAIS OS PRINCIPAIS SINTOMAS DA ENDOMETRIOSE?
A principal queixa é dor, que se faz mais presente no período menstrual (dismenorréia) e/ou nas relações sexuais com penetração (dispareunia). Pode também haver alteração no ritmo intestinal durante a menstruação.
Como diagnosticar a endometriose?
O diagnóstico é clinico. E deve ser confirmado através do ultrasom com preparo intestinal ou ressonância magnética da pelve.

BUSCAR ENTENDER A INFERTILIDADE É FUNDAMENTAL
A consulta com o casal é de extrema importância para diagnosticarmos o motivo da dificuldade em engravidar. Existem exames específicos que devem ser solicitados com enfoque no assunto.

Fale comigo :)

Dúvidas ou sugetões? Preencha o formulário abaixo e
entraremos em contato com você o mais breve possível

Site Seguro